BOLSONARO E OS LIBERAIS

Estamos vivenciando um momento atípico em relação a nossa situação política. Muito tem se falado que as eleições de 2018 podem levar o país a uma guinada, fruto da descrença da população em relação a velha política e na possibilidade do deputado Jair Bolsonaro ser o pivô da mudança.

Está situação tem causado um grande debate entre os liberais pois não existe um candidato realmente dito como liberal com condições de vitória e o Bolsonaro como o principal nome da “direita”. Então cria a seguinte reflexão: os liberais devem apoiar ou não o Jair Bolsonaro na disputa de 2018?

Sendo assim, é possível afirmar que mesmo em declarações recentes, as falas do deputado ainda são opiniões genéricas. E se por um lado o pré-candidato Bolsonaro defende o livre de mercado, o deputado federal age diferente. Por exemplo: se absteve de votar no Projeto de Lei da Terceirização (PL 4330/04). Tal postura tem levado muitos liberais a se posicionarem contra a eleição de Bolsonaro.

Fica claro o confuso posicionamento “nacional desenvolvimentismo liberalista” de Jair Bolsonaro, no qual demonstra alguma simpatia por ideias de mercado enquanto apoia outras restrições, como a reserva de mercado de recursos como Nióbio. Já em relação aos costumes, embora defenda de forma veemente a revogação do estatuto do desarmamento, por seus pronunciamentos entende-se que é a favor da continuidade da guerra às drogas, contrário à adoção de crianças por casais gay e a favor de barreiras migratórias, pautas sólidas entre liberais.

As posições de Bolsonaro, é lógico, já representam um avanço em relação à da esquerda, mas, se quiserem realmente se contrapor ao estatismo esquerdista e disputar o apoio dos liberais, precisa entender melhor o tema para explicar com coerência e exemplos práticos, inclusive em eventuais debates de TV, até onde foi e pretende ir o liberalismo econômico de cada um.

Mas quem são os apoiadores/defensores desta candidatura? Percebe-se que não tem relação com seus posicionamentos econômicos, tampouco por uma eventual defesa às liberdades civis. Atualmente Bolsonaro é percebido como uma voz opositora ao modelo lulopetista de “transformação” dos valores da sociedade brasileira. Isto ganha mais força no momento em que o principal partido de oposição ao PT o PSDB está cada vez mais próximo do discurso da esquerda e também mais perto das páginas policiais.

Outro ponto claro em relação ao pré-candidato é o seu interesse em aproveitar o movimento visto na terra tupiniquim que demanda menor participação do Estado na vida dos indivíduos e, dessa forma, promover-se eleitoralmente, mesmo que eventualmente tenham raízes no intervencionismo.

Em meio a essa moda/tendência de se declarar liberal para se apresentar como “novidade”, dois casos despertam maior atenção: Jair Bolsonaro e João Amoêdo, o primeiro por atualmente parecer com reais chances e com discurso de “liberdade econômica” e forte conservadorismo. E o segundo, ainda desconhecido, que realmente apresenta posicionamento liberal, mas que possui poucas chances de vitória. Em resumo, para exemplificar, o Bolsonaro é o nosso Trump e o Amoêdo o nosso Ron Paul.

A ênfase em torno de questões relacionados com a liberdade individual, a livre iniciativa, a autonomia pessoal, o livre mercado e o estado mínimo a distingue por completo da visão dominante do triunvirato PT / PSDB / PMDB. Jair Bolsonaro, sob certo ponto, contrapõe-se deste pensamento ao defender com ardor a identidade e a soberania nacional, a tradição cristã e a moral tradicional. Inclina-se para uma forma renovada e atualizada de patriotismo cristão com tonalidades conservadoras no campo moral e cultural e nacionalista na esfera política e econômica.

O fenômeno Bolsonaro, portanto, aponta para o surgimento de uma reação “conservadora” e não de característica liberal, ou melhor, é na verdade, considerado um bastião de resistência das forças nacionais e tradicionais contra as ações “progressivas” do lulo-tucano-petismo.

Sendo assim, como liberal, não sou e não serei apoiador da candidatura do deputado Jair Bolsonaro. Mas se houver uma disputa de 2º turno contra os representantes da esquerda: Lula, Ciro, Alckimin e Marina, posicionarei ao lado do Bolsonaro, como diz o ditado: dentre os males o menor.

Referências

Liberais cobram perfeição do Bolsonaro. Mas e os outros candidatos?: http://www.ocongressista.com.br/2017/12/liberais-cobram-perfeicao-do-bolsonaro.html

Bruno Garschagen: Brasileiros não gostam de política mas amam o estado: https://www.youtube.com/watch?v=2djKfAx6Hmc

Por que os liberais não deveriam apoiar Jair Bolsonaro? https://www.institutoliberal.org.br/blog/por-que-os-liberais-nao-deveriam-apoiar-jair-bolsonaro/

O liberalismo de conveniência de João Doria e Jair Bolsonaro: https://www.institutoliberal.org.br/blog/politica/liberalismo-de-conveniencia-de-joao-doria-e-jair-bolsonaro/

Em 7 mandatos, Bolsonaro não foi um deputado liberal nem totalmente anti-PT: https://jornalggn.com.br/noticia/em-7-mandatos-bolsonaro-nao-foi-um-deputado-liberal-nem-totalmente-anti-pt

Desmistificando Bolsonaro: http://oespiritodasleis.blogfolha.uol.com.br/2017/11/13/desmistificando-bolsonaro/

Doria e Bolsonaro: liberais até que ponto?, por Felipe Moura Brasil: https://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/blogs/199288-doria-e-bolsonaro-liberais-ate-que-ponto-por-felipe-moura-brasil.html#.WjEls9-nE2w

Liberal, populista ou velho nacionalista? As contradições políticas de Bolsonaro: http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/liberal-populista-ou-velho-nacionalista-as-contradicoes-politicas-de-bolsonaro-awx0sjeqqe7furirxtm6yex59

A nítida evolução de Jair Bolsonaro rumo ao liberalismo econômico: http://www.gazetadopovo.com.br/rodrigo-constantino/artigos/a-nitida-evolucao-de-jair-bolsonaro/

Bolsonaro se veste de liberal e seus eleitores mantêm apoio (quase) incondicional: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/11/23/politica/1511456838_152216.html

Operação Bolsonaro: como fazer de um ultradiretista um liberal respeitável: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/11/14/actualidad/1510696083_966055.html

Até Bolsonaro virou liberal: https://www.oantagonista.com/economia/ate-bolsonaro-virou-liberal/

FT e The Economist ainda duvidam de viés liberal de Bolsonaro (e buscam decifrá-lo): http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7073150/the-economist-ainda-duvidam-vies-liberal-bolsonaro-buscam-decifra

“Liberais” atacam candidatura de Bolsonaro: http://liberbrasil.org/politica/liberais-atacam-candidatura-de-bolsonaro/

Bolsonaro: de qual direita estamos falando? http://homemeterno.com/2017/09/bolsonaro-de-qual-direita-estamos-falando/